quinta-feira, 18 de janeiro de 2018

Sorrisos de papel

Os alunos do 12º LH4 e do 10ºLH4 deslocaram-se à Venerável Ordem de S. Domingos, no dia 11 de janeiro, acompanhados pelas professoras Rosário Ferreira e Fernanda Freitas, em representação de todos os jovens que participaram na iniciativa solidária promovida pela biblioteca escolar, dando voz à iniciativa da campanha Sol sem Fronteiras. Uniram-se, deste modo, diferentes gerações, no desejo de um Bom Ano para todos.

             
                           Click to play this Smilebox slideshow


terça-feira, 19 de dezembro de 2017

Natal é tempo de Alegria e Partilha

Terminado o projeto eTwinning, desenvolvido pelas professoras de Inglês, Cristina Tomé, e de Português, Manuela Paredes, intitulado "This Christmas Together", com as turmas CEI (10º, 11º e 12º anos), chegou o momento do lanche de Natal. E os nossos jovens do 10ºano espalharam a alegria por toda a escola: passearam-se pela escola, divertiram-se e partilharam a sua alegria quem com eles a quis partilhar. Impossível ficar-se indiferente. Por algum tempo, todo o cansaço é esquecido e a alegria destes meninos contagia. Chegou o Natal! Chegou a Alegria!

Create your own slideshow - Powered by Smilebox

segunda-feira, 18 de dezembro de 2017

Projeto eTwinning: "This Christmas Together"

No dia 15 de novembro, a pedido da biblioteca escolar, e em colaboração com o Centro de Formação Francisco de Holanda, realizou-se uma ação de curta duração subordinada ao tema: "O eTwinning como plataforma promotora de trabalho colaborativo e de aprendizagens por projeto", dinamizado pela embaixadora Daniela Guimarães.
Dessa ação, as professoras Cristina Tomé (Inglês) e Manuela Paredes (Português) entraram de imediato num projeto de curta duração intitulado "This Christmas Together", com os seus alunos CEI (10º, 11º e 12º anos). No total o projeto incluía 10 alunos com Currículo Específico Individual, estando os alunos do 10ºano numa fase do integração. O projeto, proposto por Itália, integrou vários países, como a Espanha, a França, a Turquia, A Roménia, a Polónia, entre outros. Os nossos alunos pesquisaram as tradições de Natal em Portugal,fizeram postais (cerca de 60, já que eram dois para cada país/escola), apresentaram-se online, usando o padlet, cantaram uma música de natal, que foi gravada para partilhar com os amigos etwinners. As tarefas foram divididas de acordo com as competências de cada aluno: os que tinham maior destreza motora e maior sensibilidade ilustraram os postais, os que estavam mais à vontade na informática fizeram as pesquisas e formataram os textos, as apresentações pessoais, ainda que muito simples, foram traduzidas por eles, seguindo um modelo dado. As professoras de Inglês e Português passaram a lecionar as suas aulas em conjunto, o que permitiu o sucesso do projeto num mês. No final, as professoras organizaram um lanche que serviu para concluir o projeto e o período letivo. Um projeto que uniu estes jovens, que lhes exigiu diferentes competências e, sobretudo, que os obrigou a trabalhar em grupo, partilhando o que cada um fazia melhor.
Fica aqui o resultado final, que contou com o arranjo dos textos e a tradução final das professoras responsáveis pelo projeto.

                     Click to play this Smilebox slideshow



                    Click to play this Smilebox photo album

                     Click to play this Smilebox slideshow










domingo, 17 de dezembro de 2017

MARATONA DE CARTAS

MARATONA DE CARTAS 2017

Realizou-se, ao longo de três dias (11,12,13 de dezembro), mais uma Maratona de Cartas. A biblioteca escolar contou com a estrita colaboração dos alunos e alunas das turmas do 11º e 12º TMK, que estiveram na organização deste evento, orientados pela professora Eduarda Esperança. Pudemos vê-los pela escola, foram às salas de aula. Em todos os espaços da nossa comunidade sensibilizaram colegas, professores e funcionários, para a urgência de lutar pelos DIREITOS HUMANOS. Os cinco casos que a Amnistia Internacional apresenta hoje, são apenas cinco exemplos de como a nossa LIBERDADE, os nossos DIREITOS, a nossa DIGNIDADE, é tão frágil. Como nos lembra o cartaz da Amnistia Internacional: "DEFENDER OS DIREITOS HUMANOS É HOJE UM ATO DE CORAGEM. NÃO DEIXE QUE ELE SE EXTINGA." Nós, certamente, não deixamos! Parabéns aos nossos jovens! Obrigada a todos pelo empenho e por acreditarem que pequenos gestos fazem a diferença!

                        Click to play this Smilebox slideshow

quinta-feira, 7 de dezembro de 2017

Eles sabem que o “sonho comanda a vida”

No dia 4 de dezembro, a propósito do “Dia internacional da pessoa com deficiência”, a Cátia Silva, do 12º TMK, em colaboração com a biblioteca escolar, convidou o treinador José Costa, para falar sobre “Motivação”.
O orador começou por falar um pouco do seu percurso pessoal e profissional, já que ele próprio se viu amputado de uma perna, na sua pré-adolescência, quando sonhava ser jogador de futebol. Nascido “normal” passou a ter de se adaptar a um “novo” corpo, uma nova forma de viver. Isso não o impediu de continuar a sonhar e, sobretudo, a querer ser igual aos seus pares: a querer ser tratado, nas aulas de Educação Física como os demais, a poder participar nos diferentes exercícios e jogos. Não foi tarefa fácil! O jovem fez-se adulto…não se tornou jogador de futebol, frequentou a faculdade, a área de Gestão, mas não terminou. Foi trabalhar para uma empresa na África do Sul, depois em Moçambique, regressou. Foi a voz da rádio Fundação…o sonho do futebol? Esse permanecia. Agora, como treinador. Procurou formação, procurou clubes que o recebessem pelo seu valor, igual aos seus pares. Uma vez mais…não foi fácil! O estigma é forte. A sociedade é castradora. Mas o sonho é mais forte. Ou a MOTIVAÇÃO? O desejo de trabalhar na área em que se sente verdadeiramente realizado? A história do nosso orador é mais longa, feita de desilusões e muitas conquistas, pois ele acreditou sempre que conseguiria alcançar os seus objetivos. Para isso trabalhou, estudou, empenhou-se, não desistiu. E é exatamente por esse motivo que a sua mensagem é tão forte. Porque ela é a sua própria vida, não é uma teoria bonita, com frases encorajadoras. Como dizia alguém (que já foi treinado pelo José Costa), na plateia, para o colega do lado “quando o mister nos dava as palestras nós ganhávamos sempre”. É delicioso ouvir quão forte é o poder da palavra, e ela só é assim forte quando vem do coração. Um grande obrigada ao José Costa pela partilha que fez, pela mensagem que deixa aos jovens, de trabalho, de resiliência, de perseverança, de empenho. Afinal, e como disso no início do texto, o que o levou à escola foi o “Dia internacional da pessoa com deficiência”, mas esse foi só um pretexto, que deverá servir como ponto de partida para uma reflexão séria sobre o futuro de cada um dos jovens presentes. Parabéns à Cátia Silva por ter escolhido a temática da inclusão social para a sua Prova de Aptidão Profissional, reveladora de uma sensibilidade e uma maturidade que deveria caracterizar a sua geração.